ÁUDIO: Levare e Grupo Guanabara também compraram G8 e Águia Branca confirma mais unidades focadas em DD.

2021-11-29 10:38:52 By : Ms. CUIPING YU

Publicado: 14 de setembro de 2021

Outras versões, segundo o presidente do Grupo Águia Branca, Renan Chieppe, em entrevista ao Diário do Transporte, ainda devem vir com a Geração Sete; Encomendas do G8 já superaram as do G7

 - Presidente do Grupo Águia Branca, Renan Chieppe

- CEO da Marcopolo, James Bellini

O presidente do Grupo Águia Branca, Renan Chieppe, disse ao Diário do Transporte no evento que vai apresentar a Marcopolo Geração Oito no Terminal Rodoviário do Tietê, na zona norte de São Paulo, que as seis primeiras unidades do modelo adquirido vão operar no Rio- São mercados Paulo e Vitória-Rio.

A apresentação aconteceu na manhã desta terça-feira, 14 de setembro de 2021 e as operações começam nesta semana.

O executivo disse que em 2022 mais unidades do G8 serão adquiridas com foco na versão de dois andares (DD - Double Decker).

“Esses seis ônibus são de uma frota inicial para esses mercados, só que serão seguidos de novas unidades no futuro com o andamento do nosso plano de aquisições, que deve ser em 2022.” - afirmou ele

As demais unidades das demais versões de piso único ainda serão, inicialmente, da Geração Sete.

“Estamos considerando a possibilidade de continuar para alguns modelos a aquisição do G 7, que ainda está em produção, e deixar o G8 apenas para os Double Deckers” - disse

Logo após seu lançamento, o G8 é considerado um sucesso pela Marcopolo, com mais de 200 unidades para mais de 40 empresas (veja abaixo).

Entre os veículos veiculados pela imprensa, Diário do Transporte, o presidente da Marcopolo, James Bellini, confirmou alguns outros compradores, como a Levare, com três unidades, e o Grupo Guanabara, com quatro ônibus, todos de dois andares e com entrega prevista para o início de 2022.

“Temos várias empresas que compraram, vou citar algumas: a Viação Garcia comprou um montante muito significativo, a Catedral de Brasília, o Levare aqui no interior de São Paulo, o próprio Jacob Barata no Rio de Janeiro também comprou e muitas outras empresas também compraram ”- disse, sem detalhar as versões e quantidades.

O diretor de vendas e marketing da Marcopolo, Ricardo Portolan, disse que os pedidos do G8 já superaram os do G7 devido ao “caráter inédito” e que muitas empresas anteciparam renovações graças ao lançamento.

Os veículos adquiridos pela Águia Branca possuem chassi Mercedes-Benz O500 RSDD (com quatro eixos) e dois andares com duas categorias de serviço.

No piso inferior encontram-se oito sofás com inclinação aproximada de 180 graus e cortinas a separar as poltronas. O piso superior possui 48 poltronas tipo semi-leito.

Renan Chieppe disse ainda que a apresentação de um novo modelo de ônibus é importante em um momento em que o setor rodoviário começa a retornar, com o retorno gradativo dos passageiros após os piores momentos da pandemia covid-19.

Segundo o executivo, no auge da crise de saúde, cerca de 85% das operações da empresa foram paralisadas.

Segundo Bellini, a Águia Branca é dona dos ônibus da marca desde a década de 1970 e, em 2013, 95% da frota contava com veículos produzidos pela construtora.

Bellini disse ainda que a Marcopolo estuda lançar o ônibus Geração 8 no início de 2022, mas foi incentivada por Renan Chieppe a apresentar o ônibus já em 2021, o que foi uma decisão acertada.

Conforme mostra o Diário do Transporte, pouco mais de um mês após o lançamento oficial dos veículos, em 20 de julho de 2021, foram vendidas mais de 200 unidades para cerca de 40 empresas. Toda a grade de produção dos modelos G8 para este ano está ocupada e os próximos pedidos serão entregues no início de 2022.

https://diariodotransporte.com.br/2021/09/10/marcopolo-ja-atinge-marca-de-200-onibus-da-geracao-8-vendidos-para-mais-de-40-empresas/

O motorista da Águia Branca, Rogério Lima, dirigiu o veículo durante a apresentação.

Segundo Lima, o modelo significa uma nova era no mercado de ônibus rodoviários.

“A sensação de dirigir um ônibus como este é gratificante, é um conjunto de novas tecnologias para motoristas, clientes e empresas. É uma nova era nas estradas. Espero que os clientes estejam interessados ​​nesta nova tecnologia, como eu estava ”- disse ele

Confira algumas novidades da Geração Oito (G8) da Marcopolo:

COEFICIENTE AERODINÂMICO E ECONOMIA DIESEL

Segundo a Marcopolo, a nova linha possui o menor coeficiente aerodinâmico já alcançado por um ônibus brasileiro, com um Cx de 0,379, 11% menor que o da Geração 7, o que proporciona maior eficiência dinâmica, com redução entre 2% e 5% na o consumo de combustível. Quanto menor o coeficiente, menor a resistência do ar e, consequentemente, menos energia é necessária para o ônibus se locomover, o que resulta em menor consumo de diesel.

VIDRO LATERAL CURVADO PARA MENOS VIBRAÇÃO

As janelas laterais dos modelos G 8 são curvas, o que, segundo a Marcopolo, proporciona menos vibração e mais conforto térmico e acústico. A empresa afirma que esse recurso também facilita a manutenção, pois um novo sistema de encaixes foi implantado.

MAIOR ESPAÇO INTERNO COM NOVO TIPO DE POLTRONA

A Marcopolo garante que o espaço interno para passageiros aumentou, principalmente a distância das pernas dos passageiros entre os assentos.

A ampliação do espaço, segundo a empresa, foi possível porque as poltronas foram concebidas com uma nova construção, estrutura e design ergonômico, que reduziu a espessura dos encostos, mantendo o conforto para o encosto devido aos novos materiais utilizados.

As poltronas ganharam novo desenho de recorte de tecido e mais combinações de cores e padrões.

Por meio de estudos, foi possível desenvolver um novo conceito de distribuição da composição da espuma no assento e nas costas, garantindo mais conforto e acolhimento, afirma a Marcopolo.

POLTRONAS COM RECLINAÇÃO PNEUMÁTICA E POSIÇÕES "INFINITAS"

Outra mudança nas poltronas destacada pela Marcopolo é que o reclinamento ocorre por meio de sistema pneumático, substituindo os atuais “racks” mecânicos por graduações fixas.

A tecnologia permite, segundo a Marcopolo, que as possibilidades de inclinações sejam “infinitas” dentro da categoria de poltronas, adaptando-se às características do corpo do passageiro.

Os assentos também contam com novos amortecedores.

POLTRONAS COM REMOÇÃO RÁPIDA DE ASSENTO

A montadora de ônibus também destacou mais uma característica dos assentos: sistema de retirada rápida dos assentos e troca dos pistões, dispensando a desmontagem de todo o conjunto, economizando tempo em reparos e simplificando a operação.

A tecnologia pode ser útil caso, durante a viagem, o assento fique rasgado ou mesmo sujo devido ao desconforto dos passageiros. Em uma parada rápida, segundo a Marcopolo, o assento pode ser trocado em poucos minutos.

POLTRONA DO MOTORISTA REMODELADA E MELHOR ACESSO AOS CONTROLES

O banco do motorista, em todos os modelos da linha, foi redesenhado para ficar mais confortável e o acesso aos controles foi melhorado.

Um dos aspectos destacados pela Marcopolo é a utilização de tecnologias para que o motorista personalize algumas funcionalidades do veículo, como a graduação das luzes internas, podendo, com o toque, selecionar, por exemplo, a iluminação no momento da saída e chegada, nas paradas de descanso e durante a viagem.

Existem opções para telas sensíveis ao toque de alta definição nos tamanhos de 5 e 10 polegadas, com ícones acionáveis ​​com uma configuração gráfica para facilitar e simplificar a operação.

Com isso, o motorista concentra-se melhor em dirigir com mais segurança.

Conectividade Bluetooth, viva-voz e espelhamento de telefone celular também são opções para ajudar a melhorar a interação do motorista com o sistema.

O motorista pode optar por ativar os comandos por meio da tela digital de alta definição ou por meio de teclas posicionadas na parte inferior do painel de instrumentos, com a redundância das funções principais do veículo, pois na mesma empresa podem existir perfis de motoristas diferentes.

DUTO DE AR ​​CONDICIONADO DE REPOSICIONAMENTO E SUPORTE DE EMBALAGEM COM 23% MAIS CAPACIDADE

A tubulação do ar condicionado foi reposicionada, liberando área para os porta-embalagens, que tiveram um aumento de 23% na capacidade.

O novo tipo de transportadora possui um novo suporte que elimina vibrações e ruídos.

Com o reposicionamento dos dutos de ar condicionado, o espaço para bagagem de mão dos passageiros passou a ter uma área totalmente livre, sem obstáculos, sendo possível acomodar malas e objetos exatamente acima de cada assento, o que não acontece hoje com nenhum modelo do mercado brasileiro.

A tubagem do ar condicionado foi colocada no exterior junto ao tecto, com sistema retráctil.

A manutenção é assim efectuada no exterior, sem necessidade de trabalhos no interior do autocarro, reduzindo também o número de equipamentos a serem desmontados, o que pode diminuir o tempo de paragem do veículo nas oficinas.

NOVO PADRÃO INTERNACIONAL DE SEGURANÇA E ESTRUTURA REFORÇADA

Todos os modelos de ônibus Geração Oito atendem à norma internacional R66.02 para tombamento, ainda não exigida no Brasil. Na verdade, o Paradiso 1800 Double Decker é, segundo a Marcopolo, o primeiro DD (ônibus de dois andares) do mercado nacional projetado neste padrão.

A Marcopolo diz que na construção da carroceria desenvolveu um novo conceito de segurança por meio de anéis em todos os pilares da estrutura, que conferem mais resistência ao conjunto em caso de impactos e capotamento, além de reduzir o peso total do carroçaria.

Isso se deve à utilização de um aço especial de alto desempenho, fornecido exclusivamente por uma usina alemã especializada, segundo a empresa.

CÉLULA DE SOBREVIVÊNCIA DO MOTORISTA

A Geração Oito da Marcopolo incorpora um novo conceito de proteção para a cabine do motorista, que, segundo a empresa, proporciona 78% menos deformação do que o exigido pelas normas brasileiras e maior segurança. Os impactos também são absorvidos e melhor distribuídos pelos materiais utilizados, dissipando a força das colisões para reduzir a transmissão aos passageiros.

Com a tecnologia utilizada na estrutura da carroceria onde fica o posto do motorista, é possível ampliar a proteção do motorista em casos como colisões com outros veículos de grande porte.

Acidentes de ônibus na traseira de caminhões e reboques são comuns nas estradas brasileiras, muitas vezes com resultados fatais para os motoristas.

A Marcopolo diz que seu setor de engenharia levou mais de 2.600 horas de testes em dois anos para desenvolver o novo sistema de proteção que absorve toda a energia do impacto, com deformação programada para reduzir lesões ao motorista.

COLUNA E LARGURA DA MAIOR SEÇÃO DE COLUNAS

A Marcopolo aumentou a largura da seção do pilar lateral em 25% na construção da estrutura, passando de 4 mm para 5 mm.

Com o objetivo de aumentar a segurança dos passageiros, a empresa elevou a soleira lateral dos veículos em 50 mm, o que garante maior proteção em caso de acidentes e tombamento.

HELLA FARÓIS QUE ILUMINAM 3,5 VEZES MAIS E GERAM 80% MENOS BRILHO

O G8 (Geração Oito) da Marcopolo tem faróis produzidos pela alemã Hella, fabricante de sistemas de iluminação para veículos. A iluminação pode ser até 3,5 vezes maior do que a de outros modelos de ônibus se os faróis “full LED” forem escolhidos.

A tecnologia empregada permite que os faróis gerem até 80% menos brilho nos veículos na direção oposta.

Existe também uma opção mais simples de faróis híbridos, que combinam lâmpadas LED e halógenas.

Os faróis são feitos com lentes de policarbonato ultra-resistente, que suportam impactos de objetos de até 100 gramas a uma velocidade de 80 km / h. A característica por causa do desenho da parábola em cinco partes.

Uma nova lâmpada de neblina LED com luz de manobra integrada é uma opção.

A Marcopolo conta que o conjunto óptico também ganhou um novo sistema de articulação dos faróis, que proporciona fácil acesso para manutenção e rápida troca das lâmpadas.

QUATRO ESTAÇÕES DE ENERGIA ELÉTRICA E 65% MENOS WHIPS

Segundo a Marcopolo, o projeto elétrico do G8 é em 3D, para otimizar a instalação.

São quatro centrais elétricas distribuídas ao longo do corpo de acordo com a função. O objetivo é facilitar o acesso e agilizar a manutenção.

Duas centrais estão localizadas no piso do compartimento de bagagem e são usadas para o chassi e o equipamento da carroceria. Uma estação de energia está localizada na sala de passageiros e serve o equipamento destinado aos passageiros. Uma estação de energia, por outro lado, está no painel do motorista e está relacionada às atividades e comandos do motorista.

Todo esse reposicionamento e a utilização de materiais mais modernos proporcionam, ainda segundo a Marcopolo, uma redução de 65% no chicote elétrico.

Também é possível fazer o monitoramento remoto por meio da telemática, o que pode agilizar a manutenção e aumentar a disponibilidade dos veículos, segundo o fabricante.

ENTRADA DE AR ​​E CÂMERA TRASEIRA

A tampa traseira recebeu uma nova entrada de ar para melhorar o resfriamento.

Já a câmera traseira tem um novo projeto, tornando o equipamento mais robusto, o que para a Marcopolo, garante melhor visualização durante as manobras.

Os componentes externos de acabamento e itens como o para-choque são feitos de DCPD (plástico de engenharia - diciclopentadieno) que, segundo o fabricante, proporciona redução de peso e até 50% no risco de quebra em pequenas colisões.

ARO DA RODA COM SISTEMA DE PONTA

O aro ganhou novo design com sistema de basculamento que, segundo a Marcopolo, facilita a manutenção e proporciona melhor refrigeração, tendo como resultado a redução do desgaste dos pneus.

PORTA COM VIDRO DE JANELA INFERIOR

Os modelos da linha Geração Oito também possuem uma vigia na parte inferior da porta frontal.

A configuração serve para ajudar o motorista a ter uma melhor visibilidade de objetos, obstáculos na estrada e animais de médio e pequeno porte e nas manobras ou até mesmo no trajeto.

A Marcopolo afirma ainda que os delimitadores frontais ganharam um novo sistema de fixação por meio de parafusos que torna a manutenção mais prática e dispensa o uso de material de vedação.

NOVO PÁRA-BRISAS E PAINEL BAIXO

O para-brisa do G8 é novo, formando uma só peça. A altura do painel foi reduzida em 70 mm. Além disso, o sistema limpador foi renovado, tornando o equipamento mais eficiente. A Marcopolo afirma que essas configurações aumentaram a visibilidade do motorista, principalmente nos obstáculos mais próximos.

VISTA TRASEIRA COM MAIOR LARGURA DE LENTE REFLETIVA E MANUTENÇÃO MAIS FÁCIL

O fabricante informou que os espelhos retrovisores estão com um novo design, que aumentou a largura reflexiva da lente em 6%, ampliando o campo de visão.

Os retrovisores também possuem um número menor de componentes para facilitar a manutenção, reduzir as vibrações, incluindo mais estabilidade e segurança para o motorista em terrenos mais severos e acidentados.

A manutenção também será realizada inteiramente pelo lado externo, sem a necessidade de retirada de itens do corpo, podendo ser realizada por apenas um profissional.

CÂMERAS EM LOCAIS DE VISTA TRASEIRA

Como opcional, a exemplo de outros modelos da marca, o Geração Oito (G8) pode ter o sistema ERV composto por câmeras que substituem os espelhos. Segundo a Marcopolo, a tecnologia pode eliminar os chamados pontos cegos e contar com a tecnologia do infravermelho para visão noturna. Com isso, o fabricante afirma que a segurança, principalmente nas manobras e mudanças de faixa, aumenta.

LANTERNAS COM NOVA FIXAÇÃO E BREAK-LIGHT COM ÁREA ILUMINADA 176% MAIOR

A Marcopolo informou que o novo design das lanternas traseiras, que são de LED, foi planejado para facilitar a visualização por diferentes ângulos para aumentar a segurança. Os novos delimitadores são fixados por parafusos em uma carcaça integrada para facilitar e agilizar a manutenção.

Os novos break-lights em LED, por sua vez, oferecem área iluminada 176% maior e o farol de neblina, também em LED, tem retrorrefletor integrado.

Com isso, o fabricante promete maior eficiência luminosa e segurança, pois esses materiais utilizados permitem que sejam vistos de uma distância maior.

BANHEIRO TEM SISTEMA DE ELIMINAÇÃO AO AR LIVRE

O banheiro dos ônibus Geração Oito (G8), segundo a Marcopolo, recebeu a opção de descarregar sucção a vácuo, semelhante ao utilizado nos aviões, que, além de ser considerado mais eficiente, elimina possíveis odores.

O interior da casa de banho tem ar condicionado com ar condicionado e o espaço tem porta plana com sistema de fecho automático.

Ainda no banheiro, a iluminação natural foi ampliada, com janelas cinco vezes maiores que na geração 7, além do espelho.

A pia é fabricada em aço inoxidável, o que facilita a limpeza e proporciona durabilidade.

Os apoios foram redistribuídos para auxiliar o passageiro e dar segurança durante o uso do banheiro.

PORTA DE SEPARAÇÃO REMODELADA E TETO SOLAR

Segundo a Marcopolo, a porta de separação entre a cabine do motorista e o lounge do passageiro foi redesenhada em todos os modelos, com vedação adicional, para reduzir o nível de ruído interno e aumentar o conforto acústico.

O sistema de travas e os rodízios da porta de separação foram remodelados com a utilização de rolamentos e autocompensadores para uma operação mais suave, segura e com menos esforço.

O teto solar também foi redesenhado para proporcionar um ambiente interno mais amplo e agradável.

A sala de passageiros conta com um renovado sistema de iluminação LED, com diferentes configurações e luz indireta, com opções de iluminação Biolight ou Psicoterapia, que muda de cor e intensidade de acordo com o tempo, e opcional cromoterapia que, segundo a Marcopolo, permite escolher diferentes cenários de iluminação de acordo com a aplicação e serviço, aumentando o conforto visual e comodidade do passageiro.

Além disso, para maior segurança no embarque, foi desenvolvido um farol noturno mais eficiente do que o atual.

ENTRADA DE ÔNIBUS, CORRIMÕES E REVESTIMENTOS INTERNOS

As escadas de acesso aos ônibus eram mais largas, segundo a Marcopolo, com degraus mais largos e iluminação indireta em LED.

O sistema de abertura de portas recebeu um novo desenho.

Todos os revestimentos internos, incluindo empunhadura, teto e laterais, receberam material que facilita a limpeza, economizando tempo nas paradas, e produzidos com tecido antimicrobiano (item padrão em todos os modelos Marcopolo).

Como opção para o entretenimento dos passageiros, o interior dos novos modelos G8 conta com canal de TV digital, monitores de alta definição e novo sistema de som coletivo com alto-falantes de alta qualidade. As imagens ainda podem ser reproduzidas também para o motorista.

Todos os ônibus possuem pacotes de biossegurança, chamados Biosafe, contra microrganismos, como o novo coronavírus, causador do covid-19.

Entre as possibilidades de escolha estão itens para desinfecção do vaso sanitário e ar condicionado com luz UV-C; cortinas e coberturas com tecidos antimicrobianos e recipientes de álcool gel.

Você também pode optar pela configuração de assento 1X1X1, com três filas de assentos individuais em vez das tradicionais duas filas com dois assentos cada.

A Marcopolo também garantiu que o processo produtivo foi modernizado.

Os tubos de aço usados ​​na construção da estrutura do corpo são, por exemplo, cortados a laser com tolerância de apenas 0,1 mm.

Essa baixa tolerância, que permite maior uniformidade e precisão nos processos de furação e encaixe, ocorre por meio de uma tecnologia que faz com que a máquina de corte leia o tipo de aço por código de barras e só realize a operação se for o material correto para aquela aplicação e posição.

O fabricante afirma ainda que no processo de fabricação da linha G8 são utilizadas máquinas de solda com inversores, o que pode resultar em uma redução no consumo de energia em torno de 50%.

O uso de gás com menor impacto ao operador e ao meio ambiente na produção pode resultar em 59% a menos de energia consumida.

A empresa afirma que a nova linha de montagem é mais ampla e com mais luz natural; que usa mantas de isolamento térmico biodegradáveis ​​no novo centro de fabricação e que modelos automatizados podem reduzir o desperdício e melhorar a ergonomia do trabalhador.

Segundo a Marcopolo, todos os desenvolvimentos com parceiros de negócios referentes à introdução do Euro 6 já estão em desenvolvimento, considerando as linhas G7 e G8.

“O G8 nos deu a possibilidade de trabalhar com esses parceiros, todas as montadoras, já olhando para o Euro 6. Por isso, traz uma série de soluções em parceria com as montadoras em que teremos uma integração entre chassi e carroceria, talvez o os melhores do mercado para o Euro 6. Já produzimos vários carros com este motor, protótipos que estão a rodar em testes, a nova geração trouxe esta possibilidade de trabalhar em avançado já com o Euro 6 ”- disse o diretor de Operações Industriais, Luciano Resner, em entrevista coletiva, respondendo a pergunta do Diário do Transporte.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Adamo Bazani e Willian Moreira, jornalistas especializados em transporte

Praxio investe em novas tecnologias e Globus renasce com novas possibilidades

Grupo Fênix comemora oito anos de parceria com a Cittati

Receba notícias do site por e-mail

Excelente relatório, ótimo histórico de apresentação da frota da Águia Branca.

Já tem ônibus para Vitória Es ?. jacir de sp

Realmente muito bom!!! Melhor ainda se a frota de ônibus fosse elétrica.

Muito bom, só queria que todo esse charme estivesse em um B420R

Quero ter o privilégio de poder trabalhar neste grupo… .duzindo uma máquina assim já enviei meu currículo

Sistemas de segurança e conforto de altíssimo nível tanto para o motorista quanto para o passageiro, sem falar na qualidade do veículo adquirido pelo proprietário.

Excelente frota, muito conforto custaria para trabalhar nela

Boa noite! Hoje enviei meu currículo para a empresa águia branca, se Deus quiser eles vão me chamar.

Página de cobertura jornalística dos principais fatos relacionados ao transporte, com notícias, informações de última hora, coberturas exclusivas, opinião, estudos técnicos e história.